4 tendências de RH para 2018

Publicado em Categoria(s) Carreira, RH, Tendências
4 principais tendências de RH para 2018

A capacidade de se atualizar é uma das principais habilidades dos executivos de sucesso do século XXI. A principal dúvida neste sentido é: como fazer isso de forma eficiente em uma área tão subjetiva como a de Recursos Humanos? Em resumo, é preciso estar atento aos sinais que apontam mudanças! Sabendo disso e pensando em ajudá-lo a se adequar a essa realidade, revelamos 4 tendências de RH para 2018. São elas:

  • Cargos temporários passarão a ser mais comuns nas organizações.
  • A tecnologia estará cada vez mais no centro da área de Recursos Humanos.
  • Os dados dos colaboradores serão utilizados de maneira mais estratégica.
  • As empresas estarão mais preocupadas com a experiência dos funcionários.

Quer entender melhor as quatro principais movimentações que estarão em destaque no setor de Recursos Humanos em 2018? Siga a leitura deste artigo!

1 – Contratação sob demanda

Em um estudo recente, o Fórum Econômico Mundial identificou que “acordos de trabalho mais flexíveis estão entre os principais fatores de mudanças que devem impactar as profissões da atualidade e do futuro. Por isso mesmo, a contratação temporária de um profissional para a realização de um projeto específico é uma das grandes tendências de RH para 2018.

Esse é um reflexo na transformação do conceito de trajetória profissional como um todo, que tem se tornado cada vez mais versátil. Na prática, significa que muitos profissionais têm optado por carreiras e trabalhos que ofereçam possibilidade de mudança constante.

A chamada “Gig Economy, economia que gira em torno de trabalhos temporários e free-lancer, deverá estar em alta em 2018.

2 – Inovações tecnológicas

Nós já falamos em outros artigos sobre como a inteligência artificial, entre outras tecnologias, deve afetar os trabalhos da área comercial no futuro. Os profissionais de RH também devem sentir o impacto dessas mudanças tecnológicas nos processos de gestão de pessoas.

Já existem sistemas de inteligência artificial (como o Arya) que são capazes de analisar currículos e triar parcialmente candidatos. Além disso, há plataformas (como o GetLinks) que conectam automaticamente perfis de profissionais e vagas em aberto.

Há quem veja isso como uma ameaça. No entanto, empresas e profissionais de alta performance não podem se dar ao luxo de enxergar a tecnologia como um inimigo. Pense o seguinte: quanto mais as ferramentas ajudarem nos processos de gestão de pessoas, haverá mais tempo e mais informações disponíveis para os profissionais dessa área pensarem de forma estratégica sobre questões como a experiência dos colaboradores, por exemplo.

4 principais tendências de RH para 2018

3 – Utilização de dados de forma estratégica

Muitos acreditam que gerenciar pessoas é uma “arte”, já que lidar com indivíduos é algo que, muitas vezes, exige habilidades subjetivas. No entanto, com a evolução do Big Data, essa imagem tem mudado. Isso porque hoje em dia existem ferramentas que podem medir dados e informações que ajudam a ler os profissionais e suas necessidades específicas de forma mais científica e objetiva.

Por exemplo! Que treinamentos são importantes para a alta performance, isso não é nenhuma novidade. Mas você sabe por que alguns colaboradores conseguem aproveitar a capacitação de forma mais efetiva? Dados analíticos dos profissionais podem indicar os fatores que levam ao sucesso do treinamento. Assim como a inteligência artificial, as ferramentas de organização e análise de dados dos colaboradores devem potencializar as operações da área de RH em 2018.

4 – Foco na experiência dos colaboradores

Da mesma forma como a organização se preocupa em garantir que o cliente tenha uma experiência positiva com a marca, a experiência dos colaboradores também estará entre as prioridades do RH em 2018. Trata-se muito mais do que apenas garantir a “satisfação com o trabalho”. A experiência do profissional é o resultado de todas as interações que ele tem com a empresa; é a forma como ele percebe a organização e como enxerga seu papel neste contexto.

Essa experiência pode ser influenciada pelo ambiente, pelo clima organizacional, pela cultura da empresa, pelas tecnologias utilizadas e pelo comprometimento e engajamento dos gestores com a equipe. Nesse sentido, trabalhar a experiência dos colaboradores significa:

  • Mapear e gerir sistemicamente os principais fatores de satisfação com o trabalho.
  • Garantir interações periódicas com a “cultura” da empresa.
  • Criar métodos para o colaborador perceber seu valor dentro da organização.
  • Assegurar-se de que ele veja propósito em seu trabalho.

Você consegue identificar algumas dessas tendências em sua empresa?

Como você acha que essas mudanças irão impactar a gestão de pessoas na sua organização? Deixe um comentário com sua opinião e enriqueça esse conteúdo compartilhando o seu conhecimento!

Leia também

Informações: Lorraine Murphy; Forbes

One thought on “4 tendências de RH para 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *